O Cardeal Sarah dá razão a D. Marcel Lefebvre

Junho 05, 2020
Fonte: District of Spain and Portugal

A pandemia de papel do coiso-19 terá sido a ocasião para termos um visão panorâmica do desastre da igreja conciliar, especialmente no que diz respeito à liturgia. Desde a comodidade da sua casa, qualquer pessoa pôde assistir a missas do mundo inteiro, e constatar que, 50 anos após a sua promulgação, a missa de Paulo VI declina-se desde o vazio intersideral à autêntica blasfêmia, passando por todas as variantes do ridículo, patético, lastimável e irritante.
Como D. Marcel Lefebvre, que tinha antecipado o Sr Cardeal de uns bons 60 anos na percepção do problema, o Cardeal vê a crise do Sacerdócio como causa do desastre:

«O diabo ataca fortemente a Eucaristia porque é o coração da vida da Igreja. Mas creio, como já tenho escrito nos meus livros, que o coração do problema é a crise de fé dos sacerdotes. Se os sacerdotes são conscientes do que é a Missa e do que é a Eucaristia, certas formas de celebrar ou certas hipóteses sobre a Comunhão nem sequer viriam em mente. Jesús não pode ser tratado assim.»
(https://brujulacotidiana.com/…/cardenal-sarah-basta-de-prof…)

Apenas resta a Sua Eminência Reverendíssima chegar ao fim do seu raciocínio, perguntando-se donde vem tal crise do Sacerdócio, jamais vista anteriormente na Igreja.
Para a sua ajuda, sugerimos a leitura das obras do maior Prelado do Século XX, que soube, além de antecipar as consequências da crise, descobrir, analisar e denunciar as suas causas, e, sobretudo, dar-lhe uma solução práctica e eficaz: a formação de Sacerdotes autêntica e genuinamente católicos: S. Exma o Sr Arcebispo D. Marcel Lefebvre.